Sabor, intensidade, doçura e equilíbrio são apenas algumas das características que são influenciadas pela torra do café.

Afinal, o que é o processo de torra/torrefação?

Parte do processo de produção do café pós-colheita e secagem, a torra consiste em tornar os grãos verdes (crus) em grãos consumíves e é um dos fatores mais importantes durante o processo de produção do café.

Esse processo provoca mudanças físicas no grão, através de alterações químicas nos compostos orgânicos. Além da moagem, o ponto de torra influencia nas características da bebida final: sabor, intensidade, doçura e o equilíbio entre esses fatores de um modo geral.

O processo de torra influencia nas características da bebida final: sabor, intensidade, doçura e o equilíbrio do seu café.

A cor do café, depois de torrado e moído, é determinante também para a qualidade do grau de torrefação, o que afeta diretamente no sabor e aparência da bebida produzida, assim, o grau de torra é um processo chave para um café de qualidade.

No processo de torrefação ocorre a redução da água e absorção de energia pelos grãos de café, em que a cada nível de coloração que o café atinge, perde líquidos e açúcares, despertando a acidez e amargor. Por isso, quanto mais escura for a torra, mais amarga será a bebida.

Por que a torra média é a melhor opção?

O mesmo café em diferentes torras terá um sabor diferente de acordo com o gosto do consumidor. Atualmente, existem muitos tipos de cafés nas mais diversas características e intensidades no mercado. O diferencial está na perda de componentes naturais importantes do grão e, consequentemente, no que isso pode acarretar para a nossa saúde.

Em artigo publicado pelo Journal of Medicinal Food em 2017, pesquisadores chineses evidenciaram que, quanto maior o grau de torra, mais as propriedades antioxidantes do café diminuem. A torra escura é muito utilizada para “esconder” impurezas, tornando possível a mistura de grãos de café defeituosos.

Estas impurezas são detritos oriundos ou não do produto: grãos e sementes de outras espécies, cascas secas ou verdes de diversos frutos, inclusive do cafeeiro, gravetos, ramos e corpos estranhos de qualquer natureza, como pedras que podem ser originadas do piso do terreiro de secagem e de um produto que não seja submetido a uma seleção rigorosa.

Além disso, a torra escura revela um café menos encorpado, deixa o café mais amargo, o que pode ser confundido com um café “mais forte”. Se a torra for muito escura poderá “queimar” o café, praticamente eliminando a acidez e o corpo, por isso, torras em menores níveis, como a torra média, valem muito mais a pena em se tratando de sabor e qualidade do produto, bem como em benefícios para sua saúde.

One thought on “Cansado de tomar café ruim? Saiba como o ponto de torra influencia no sabor e qualidade do seu café

  1. Bernardo K. says:

    Nossa…o cheiro neste lugar deve ser incrível! Na minha infância tinha uma fábrica que torrava café bem pertinho da minha casa, então o aroma de café ficava no ar por toda a vizinhança. Inesquecível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *